Apresentando o Filtro Geográfico no Flickr!

Também disponível em: Deutsch, Español, Français, Bahasa Indonesia, Italiano, 한글, Tiếng Việt, 繁體中文, English

As geotags de localização das fotos ajudam a fazer várias coisas interessantes no Flickr, além de adicionarem um bom contexto às imagens. Com elas, você pode rapidamente compartilhar onde esteve em sua última viagem à Patagônia, achar o melhor churrasco no Texas, ou ver o mapa de sua vida em fotos, na visualização de mapa da sua conta. Mas com toda essa informação aí disponível, nós também achamos importante dar a vocês uma ferramenta de controle de quem pode acessar a informação de localização de suas fotos. Hoje, estamos lançando o Filtro Geográfico, uma nova ferramenta que irá ajudá-lo a configurar suas preferências de privacidade geográfica no Flickr.

Com o Filtro Geográfico, você pode atribuir determinadas configurações de privacidade geográfica a certas localidades. Por exemplo, você pode criar um filtro geográfico ao redor de sua “casa” ou “escola”, e permitir que apenas “Amigos e Família” vejam a localização das fotos com as geotags ali associadas. Todas as vezes que você adicionar uma geotag que remeta à localização de um filtro geográfico, ela será exibida de acordo com as configurações de privacidade que você determinou para aquela área. Assim, você pode ficar seguro de que apenas pessoas que você tem confiança vejam a localização das fotos tiradas dentro de sua casa ou em qualquer outra área mais particular, enquanto vai poder continuar mostrando ao mundo onde exatamente você se deliciou com batatas fritas cobertas com queijo. Visite a página de Configurações de sua conta para ver a nova funcionalidade e comece a adicionar geotags a suas fotos!

Nós também publicamos no blog code.flickr um ótimo post, assinado por um de nossos talentosos desenvolvedores, falando da importância da privacidade das informações geográficas e alguns detalhes dos bastidores da produção. E como sempre, se você quiser comentar, relatar um bug, por favor, não hesite em nos contactar!

Postado por Kay Kremerskothen
Permalink